Ryuguong: O misterioso hotel que nunca abriu as portas

Hotel Ryugyong  é um arranha-céu inacabado que possui 105 andares em forma de pirâmide, e está localizado em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. Seu nome "ryugyong" ue traduzido significa "capital dos salgueiros" é também um dos nomes históricos de ca capital da Coreia do Norte.



A construção desse gigante começou em 1987, mas foi interrompida em 1992, por fatores econômicos. Depois de 1992, a estrutura estava completa, porém sem janelas ou acessórios interiores. Retomando a construção em 2008, e o exterior foi terminado em 2011. O edificio possuiu várias datas de inauguração, mas até hoje o hotel permanece de portas fechadas.

O hotel fazia parte de campanhas publicitárias antes mesmo de estar pronto, já era considerado como um ponto turístico do país, porém atualmente é comum peças publicitárias que enaltecem as belezas da região apagarem o hotel das fotografias, tornando-o assim um tabu.

O projeto inicial do hotel era se tornar o hotel mais alto do mundo, em resposta a construção na época do hotel o Swissôtel The Stamford, em Singapura, que era conhecido como o mais alto do mundo na época. Se o edificio tivesse sido concluído ele seria considerado o mais alto, superando o hotel concorrente e o 7º mais alto entre os edifícios no mundo.

A crise que afetou a economia Coreana fez com que a obra estancasse, pois economistas estimavam que a construção do mesmo consumiria 2% do PIB norte-coreano. O edificio ficou mais de uma década sem janelas e inacabado, o que a BBC chamou de "um lembrete da ambição frustrada de um Estado totalitário".

A ideia atualmente é que o Ryugyong Hotel abrigue de 3 mil a 7 mil dos quartos, escritórios, restaurantes e estabelecimentos comerciais mais luxuosos do país, porém parece que esse grande edifício ficará fechado ainda por um longo tempo.

 Hotel Ryugyong é o 63º edifício mais alto do mundo em termos de altura total e tem a décima maior quantidade de andares. É também o mais alto edifício desocupado do mundo

Postar um comentário

0 Comentários